Então, faz uns 3 anos que alguns amigos estavam me conquistando pra comprar uma bicicleta e começar a fazer Mountain Bike com eles. No começo do ano decidi que era hora de largar o vício de esportes virtuais e me aventurar em algo que possa fazer bem para o meu corpo. Mas por onde começar?

A primeira proposta era de comprar bicicletas prontas no Groupon, pra quem acessar o site, sempre encontra alguma promoção de bikes:

http://www.groupon.com.br/all-deals/oferta-nacional

Como sou curioso e bom comprador, fui pesquisar e acabei encontrando um site que foi o divisor de águas para a minha nova aventura, se chama PEDAL.com.br. O fórum deles é muito grande e contem muita informação para quem quer começar a pedalar. Acabei encontrando esse tópico aqui e foi ali que comecei a montar a minha bicicleta:

http://www.pedal.com.br/forum/bike-ideal-iniciante-mountain-bike_topic41995_page1.html

Quem quiser acompanhar o tópico, tem a explicação de cada peça que procurei. Conversei com alguns amigos também que praticavam e as primeiras dicas começaram a surgir. Primeiro, queria falar sobre as bicicletas do groupon, algumas são medianas mas muita gente condena os freios a disco mecânicos, principalmente por serem genéricos e darem mais dor de cabeça do que alegria.

Conforme você entra nesse ciclo de amizades, começa a ver bicicletas cada vez mais caras e vai se acostumando com o preço, sim, é caro!!! Fiquei tentado em comprar uma bicicleta usada, mas não gosto de produtos usados, acho que estou sendo enganado, então decidi procurar uma nova. Como no site da Pedal.com eles falam muito das bicicletas da Soul Cycles, fui dar uma pesquisada no bom e velho MercadoLivre e olha que são caras, tudo era caro!!! Procurei ler muito sobre as bicicletas, peças, marcas e decidi que conseguiria montar a minha própria com os produtos que queria. Assim fiz uma lista, pedi a opinião de várias pessoas e consegui montar a minha bike, segue abaixo a descrição dos itens adquiridos:

Peças

Qtd

SUSPENSÃO RST ÔMEGA RL 100MM CURSO AHEADSET

1

QUADRO SOUL SL 300

1

SUPORTE GUIDÃO SHIMANO PRÓ FRS Ø 31.8

1

PNEU 26X2.10 CST CIRRUS COM LINHA VERMELHA

2

CÂMARA 26X1.90 PE-26 – PIRELLI

2

ARO 26″ VZAN EXTREME

2

SELIM VENZO CHALLENGE

1

CANOTE SELIM VENZO ELEMENT NP PRETO
ABRAÇADEIRA SELIM 31.8MM PRETO – VENZO

1

RAIO INOX PRETO 2.0MM (FINO) – RICHMAN

64

GUIDÃO VENZO DENO DH Ø 31.8 – 660MM PRETO

1

MANOPLA SHIMANO PRÓ FRS GRIPS

1

PEDAL EM ALUMÍNIO FP-961 ROSCA GROSSA – FEIMIN

1

BAR END VENZO 115MM

1

ALAVANCA DE CÂMBIO ALIVIO SL-M430 27V – SHIMANO

1

CÂMBIO DIANTEIRO SHIMANO ALIVIO FD-M431

1

CÂMBIO TRASEIRO SHIMANO ALIVIO RD-M430 9 VELOCIDADES

1

PEDEVELA SHIMANO FC-M430 22/32/44 175MM

1

CORRENTE SHIMANO DEORE CN-HG53 116 LINKS

1

CASSETE SHIMANO 9V CS-HG30 11/34 CINZA

1

CUBO DIANTEIRO SHIMANO ALIVIO HB-M435

1

CUBO TRASEIRO SHIMANO ALIVIO FH-M435

2

DISCO SHIMANO SM-RT53 160MM CENTER LOCK

2

FREIO À DISCO HIDRÁULICO SHIMANO M445

1

MOVIMENTO CENTRAL SELADO BB-UN26 – SHIMANO

1

Ficou muito boa a configuração, até melhor que da Soul SL 300 original, na lista acima faltou a caixa de direção que tive que pegar o que tinha no bicicleteiro que montou e os conduítes para cabos de marcha, segue as fotos da bichona montada:

Essa manopla realmente ficou esquisita mas o intuito era de vir preta e não verifiquei que só tinha banco na loja. Já encomendei as manoplas pretas sem essa tampa no final pra poder colocar os bar-ends que estão na lista acima.

Já fiz alguns passeios na cidade e ainda estou me batendo com o bikefit, mas assim que fizer a atualização da bicicleta acima posto aqui pra vocês conhecerem como está sendo realizado a montagem, por enquanto estamos rodando de 15 a 20 km, 3 vezes por semana, está gostoso, mas ainda não testei barro!!!

Pra quem se animou, comprei a bicicleta toda na Cicles Rawine, são do Paraná, mandaram os produtos muito rápido e o atendimento é ótimo. Quem montou minha bike aqui foi o Samuka bikes (não, não é post patrocinado).

Pra quem se interessar em entrar no grupo, segue alguns links muito interessantes que me ajudaram muito:

http://www.pedal.com.br/forum/vai-iniciar-no-pedal-e-comprar-uma-bikeleia-aqui_topic50661_page1.html

http://www.pedal.com.br/forum/escolha-de-suspensao_topic49565.html

http://dalamaaocaosbike.wordpress.com/2012/04/19/rst-gila-rl-x-suntour-xcm-v3-suspensoes-basicas-para-aros-26/

Não é um começo, é um re-começo de um site nascido em maio de 2006 com o nome de “ROM – Useful Files”, que se mudou para “rMenezes – Useful Files” e que com o decorrer do tempo acabou ficando desatualizado.
Nunca sabemos qual caminho a nossa carreira irá tomar, a minha mudou muito e a área de informática acabou voltando a ser um hobby como era nos primórdios. Não que isso seja uma coisa ruim, mas temos que nos adaptar aos nossos novos rumos.
O Useful Files ajudou bastante gente nos últimos anos, recebi muitos comentários em artigos de agradecimento e fico muito feliz de poder ajudar. Mas perdi bastante o interesse em fazer algo voltado para a informática.
Assim, e finalizando, vou retomar o site em forma de blog, não pretendo apagar a base de dados dele mas trocar o tema tornando mais parecido com um blog pessoal, com artigos de meu interesse em várias vertentes. Aqui vamos falar de jogos de computador, de esportes que pratico, de viagens, entre outros. Espero que gostem!!!

iftop

Tenho percebido que muitos leitores estão procurando informações sobre o iftop, fiz um artigo simples em 2008 e até hoje tem muita visualização. Assim, vou traduzir aqui o descritivo do programa da Wikipedia para tentar ajudar alguém com problemas. Para mais informações, acessem o manual completo do iftop (em inglês).

O iftop é um monitor de sistema que trabalha através de linha de comandos e produz uma lista atualizada de conexões ativas em um sistema. Por padrão, as conexões são ordenadas pelo uso de banda, onde somente os maiores usos são apresentados.

O site da iftop prove a seguinte descrição: ‘o iftop mostra os maiores usos da rede para o uso da CPU. Ele acompanha o tráfego em uma interface escolhida e mostra a tabela de conteúdo de uso da banda de rede por conexões. Está pronto para responder a questão “porque nosso link ADSL está tão lento?”.

Opções

Algumas opções do iftop estão listadas abaixo.

   -h                  mostra esta mensagem
   -n                  não faz hostname lookups
   -N                  não converte número de postas em serviços
   -p                  roda em "promiscuous mode" (mostra o tráfego entre outras máquinas no mesmo segmento de rede)
   -b                  não mostra uma barra gráfica do tráfego
   -B                  mostra o bandwidth em bytes
   -i interface        ouve uma específica interface
   -f filter code      usa códigos de filtros para selecionar pacotes para contagem
                       (padrão: nenhum, mas somente pacotes IP são contados)
   -F net/mask         mostra o tráfego de entrada/saída de rede
   -P                  mostra portas assim como máquinas
   -m limit            configura o limite de banda para a escala
   -c config file      especifica um arquivo de configuração alternativo

Sempre que preciso ultimamente fazer a instação do Windows XP, tenho preferido o método via pen-drive. Com a facilidade de não ter que carregar drives de CD-ROM, e a agilidade de inserir outros arquivos no pen-drive, essa metodologia, além de mais prática é também mais rápida.

Sempre utilizei o manual abaixo para a instalação:

http://pplware.sapo.pt/tutoriais/instalar-o-windows-xp-atraves-de-uma-drive-usb/

Com o uso do WinSetupFromUSB 0.1.1, mas essa semana pesquisei um pouco mais sobre a solução e encontrei no próximo Baixaki.com um procedimento bem rápido para a instalação do WinSetupFromUSB, com a vantagem de utilizar a versão 1, beta 7, já com o novo formatador de pen-drives USB. Vale a dica:

http://www.baixaki.com.br/download/winsetupfromusb.htm

 

Sempre tive problemas para a instalação deste token visto que mesmo tendo o programa de instalação, o driver do dispositivo nunca estava presente no sistema. Após várias consultas na internet, e com muita dificuldade pela falta de documentação, consegui um procedimento bem simples que resolve o problema. O processo abaixo funciona para o Windows Vista/7, na versão 64 bits.

Não coloque o token na porta USB, iremos fazer isso no final do procedimento. Baixe o arquivo de instalação que coloquei em um diretório público:

http://hotfile.com/dl/107431258/3f2a232/ikey2000XPVISTASEVEN64bit.exe.html
Selecione a opção de REGULAR DOWNLOAD e espere o contador para poder baixar o arquivo.

Após baixá-lo, execute o programa ikey2000XPVISTASEVEN64bit.exe e siga as telas abaixo:

Clique em avançar:

 

Clique em avançar mais 2 vezes:

Clique em instalar.
Após a instalação, o sistema irá pedir que você reinicie o computador mas não precisa perder tempo com isso agora. Abra o Windows Explorer e procure o diretório abaixo:

C:\Arquivos de Programas (x86)\Safenet\iKey2032
O que estamos procurando é esse arquivo 64bit_iKeyDrvr o qual deve ser executado pois contém o driver do token.

Agora vá apertando em Next até o fim da instalação. Feito isso, reinicie o Windows e após se logar, coloque o token na porta USB. O Windows automaticamente irá encontrar o driver do dispositivo e na bandeja ao lado do relógio já consta o ícone do Safenet. Pronto!
Ao ser solicitado para assinar documentos, uma janela pequena irá abrir no meio da tela pedindo sua chave de assinatura.

Peguei a informação pelo blog do Windows para o Brasil, em um artigo simples soltaram a notícia que saiu a atualização do DirectX 11, ferramenta de efeitos visuais 3D e efeitos sonoros do Windows 7. O DirectX 11 foi desenvolvido para trabalhar com os novos processadores de vários núcleos e consegue ser explorado mais intensamente pelos novos jogos.

Essa nova atualização tem a única função de melhoria de desempenho para o Windows 7 e Windows Server 2008 R2, boa dica para jogadores. Como ela não sai via Windows Update, estou colocando abaixo os links oficiais:

Para Windows 7 32 bits: KB2028560

Para Windows 7/Server 2008 R2 64 bits: KB2028560

Para quem não quer ter a obrigação de validar o seu sistema, segue abaixo um link retirado da internet:

http://rapidshare.com/files/415699714/Windows6.1-KB2028560-v2-x64.msu.html

Para quem não sabe o que o DirectX faz no seu Windows, abaixo coloquei um vídeo retirado do Youtube que mostra a evolução gráfica do DirectX, veja como as imagens do jogo se comportam no DirectX9 e 11, uma ao lado da outra:

Alguns usuários fizeram uns benchmarks estranhos sobre este patch, vale a pena dar uma olhada. Segundo alguns testes apresentados, não foi mostrado muita melhoria de performance, quem tiver mais testes realizados, coloque-os nos comentários.

Sempre tive problemas na hora de migrar o WordPress de um provedor para outro, ainda mais que tenho a minha base de dados bem antiga e mal configurada com a plataforma de codificação (utf-8 ou ISO-8859-1). Fui por muito tempo usuário de provedores gratuitos de hospedagem, mas em 2008 assinei um contrato de 2 anos com a  e ao vencer o contrato, o custo foi proibitivo e me obrigou a mudar para um outro provedor.

Primeiramente fiz uma pesquisa na internet e encontrei um link interessante que mostra um comparativo entre provedores, bom dados precisos e sinceramente não achei tendencioso. Fiz a minha escolha pelo melhor custo/benefício e assinei um contrato de 2 anos com a  . Um detalhe importante é que mesmo não sendo cliente, entrei em contato com o suporte via live chat de todos que constavam no site acima para verificar como funciona o atendimento técnico de cada empresa. Gostei da Hostmonster neste ponto, técnicos, rápidos e disponíveis. Um fato interessante aqui é que o Dreamhost possui um limitador de envios/downloads no seu servidor FTP que realmente irrita, até o momento não encontrei problemas com o Hostmonster.

Após isso veio a dúvida, preciso mudar o meu site pessoal com WordPress para o novo host, como fazer. Vou colocar aqui um passo a passo do que fiz e com qual ferramenta operei para que possam tomar como exemplo e utilizar em uma eventual necessidade.

1) Backups:

Antes de mais nada, entre na página de administração do seu WordPress e veja se não existe atualização para aplicar no mesmo. Atualize o WP pois como vamos futuramente fazer uma instalação do zero e jogar a base sobre ela, precisamos ter a base atualizada.

Agora entre no antigo host e realize os backups necessários das bases e arquivos para a migração. Para o banco de dados, utilizei um plugin do próprio WordPress para tirar os dados:

http://wordpress.org/extend/plugins/wp-db-backup/

Instalei o plugin somente copiando a pasta dele descompactada na pasta \wp-content\plugins e habilitei o plugin na parte de Plugins do WordPress. Após, vá em Ferramentas\Backup, deixei marcado a opção Download to your computer e pressionei o botão Backup now!. Com isso foi gerado um arquivo nomedabase_20100818_869.sql.

Após, com um programa de FTP e gosto de trabalhar com o FileZilla, acessei a pasta do WordPress no servidor antigo e realizei o backup de todos os arquivos, no futuro vamos usar somente alguns arquivos mas para evitar perder dados, fiz o backup completo.

Verifique em Configurações\Leitura no painel de administração do WordPress qual Encoding for pages and feeds você utiliza, anote em algum lugar.

2) Ativação do novo serviço:

Com o backup completo, não temos mais interesse no domínio antigo, então assinei o novo contrato e fiz a edição do meu DNS, no caso eu faço a atualização de meus domínios hoje pela Locaweb, mas pretendo mudar ou para a Google ou para a própria Hostmonster visto que a Locaweb atualizou o valor anual de domínios .com para R$ 30,00, valor mais alto que os concorrentes para o mesmo serviço.

Passados 24 horas, a replicação do DNS já está funcionando, então podemos realizar a instalação e configuração do novo site. Primeiro, temos que ter em mente que o procedimento agora é instalar o WordPress, jogar a base antiga sobre ele e substituir os arquivos velhos (plugins, temas, etc.).

Baixe a última versão do WordPress e siga o manual de instalação do mesmo, é bem descritivo e extremamente fácil de instalar:

http://br.wordpress.org/

Uma vez instalado, lembre do valor que você anotou do Encoding for pages and feeds, acesse Configurações\Leitura no seu painel de administração do WordPress e coloque o valor que usava antes, será importante na hora de restaurar a base de dados.

Agora vamos para o procedimento mais complicado, acesse o phpMyAdmin no seu novo provedor, é onde está instalado a sua base de dados.

  • Clique em databases (vou escrever em inglês pois acho que a maioria não usa o PHP em pt_BR) na parte superior da janela e selecione a base do WordPress;
  • Na parte central da tela irá aparecer as suas tabelas, as que a instalação do WP criou. Na parte superior da janela existe uma tab chamada Import;
  • Nesta janela procure o botão Localizar e selecione o arquivo .sql que foi salvo na seção de Backup acima;
  • Após, logo abaixo vai ter a opção de encodificação, por padrão nesta seção fica como utf-8, se o seu site trabalha com utf-8 deixe deste jeito, mas se foi constatado acima na seção de Configurações\Leitura do WordPress que você trabalha com ISO-8859-1, mude de utf-8 para Latin1;
  • Pressione Execute e pronto, importação realizada.

Usei para o procedimento acima um site de referência com o link abaixo, funcionou 100%:

http://codex.wordpress.org/Restoring_Your_Database_From_Backup

Agora é só acessar o WordPress e todos os pontos, usuários e configurações em geral já estão ali, só falta colocar os plugins, habilitá-los e subir temas.

Para tanto, acesse novamente o Filezilla e suba os diretórios constantes das seguintes pastas:

\wp-content\themes

\wp-content\plugins

Não substitua os diretórios, suba somente as partes e arquivos que não existem no diretório destino.

Bom, é isso, do mais é só atualizar/habilitar os plugins, colocar o site para usar o seu tema e está tudo funcionando. Aqui funcionou assim, se precisar de ajuda, mande um comentário que terei o prazer em responder.

Vamos falar de uma dica simples e rápida para resolver um problema que me assolou por mais de 2 meses. Tenho dentro de minha empresa uma impressora HP Laserjet 3050 conectada via cabo USB a um computador com Windows XP. Antigamente, fiz a instalação dessa impressora no meu notebook que usava o Vista somente se conectando a impressora, sem problema. Após a migração do notebook para o Windows 7 (x64) não consegui mais utilizar a impressora.

Como sempre, ao instalar o dispositivo, procurei os drivers no site da HP e como sempre eles estavam disponíveis:

http://h20000.www2.hp.com/bizsupport/TechSupport/SoftwareIndex.jsp?lang=pt&cc=br&prodNameId=1140778&prodTypeId=18972&prodSeriesId=1140783&swLang=32&taskId=135&swEnvOID=4063

É engraçado como as vezes alguns softwares se prestam a gerenciar hardwares mas não consegue. Fiz a instalação do driver acima, do PCL6, e ao tentar instalar a impressora, o Windows informava que não conseguia encontrar o driver. Fiz até a instalação de impressora padrão da HP de gerenciamente universal, mesmo assim ele não conseguia fazer a comunicação.

Procurando na internet não encontrei nada que realmente possa me ajudar, mas através do próprio site da HP existe um manual para o Vista 64 que funciona no Windows 7 64.

http://h20000.www2.hp.com/bizsupport/TechSupport/Document.jsp?lang=pt&cc=br&taskId=115&prodSeriesId=1140783&prodTypeId=18972&prodSeriesId=1140783&objectID=c01660252 (em inglês)

Mas vamos ao resumo, retirei as imagens do próprio artigo da HP, está em inglês mas serve só para dar suporte a instalação):

1. Clique em Iniciar (símbolo do Windows);

2. Clique no Painel de Controle;

3. Clique sobre Hardware e Souns (veja a imagem abaixo);

4. Clique em Adicionar uma Impressora;

5. Clique em Adicionar uma impressora local e clique em Avançar (veja a imagem abaixo);

6. Selecione a opção de Criar nova porta e em Tipo de porta, selecione Local Port, aperte Avançar conforme a figura abaixo:

Ao pressionar o Avançar, o sistema vai lhe perguntar o nome da porta a ser utilizada, estranhamente, esse vai ser o único endereço que você irá adicionar da impressora. Acesse o computador onde a impressora está compartilhada e use o seu endereço. Por exemplo:
\\192.168.1.10\Laserjet
ou
\\rodrigo\HP Laser Jet 3050

Note que aqui você pode usar espaço no note, pode usar o nome do computador ou o endereço IP, de qualquer forma o Windows 7 encontra a impressora.

7. Pressione OK e enquantão Avançar;

8. Agora vem o segredo, o driver já se encontra no Windows 7, só que o sistema não reconhece a impressora. escolha em fabricante o nome HP e em impressora escolha a opção HP LaserJet 3050 PCL 5 e clique em Avançar;

9. Coloque um nome para a impressora, como ela será utilizada pelo seu sistema;

10. Não compartilhe;

11. Agora aperte em imprimir uma página de teste, surpresa, impressora funcionando.

Pra quem tem paciência para procurar no site da HP que as vezes se torna muito confuso, essa configuração até que se torna fácil, mas no meu caso me custou 2 meses. Ao menos esse manual está na internet agora, disponível. Coloquem suas dúvidas aqui, qualquer problema posso tentar ajudar.

Erepublik

Como muitos sabem, eu sou bem viciado em jogos de computador, sempre fui, e recentemente li uma matéria sobre um WBMMOG (Web Based Massive Multiplayer Online Game) que me deixou intrigado. Ainda tenho muito receito com jogos MMO (Multiplayer Online Game) visto o recente vício que tive com o World of Warcraft que me consumiu por 03 anos, e nunca fui muito interesado em jogos baseados na web pois normalmente eles contam com turnos de 1 hora ou 30 minutos, te fazendo voltar ao jogo umas 200 vezes por dia.

Como sou curioso, fui dar uma olhada do Erepublik, um WBMMOG que segundo a Wikipedia é descrito assim:

Erepublik é um WBMMOG (Web Based Massive Multiplayer Online Game) de estratégia que pretende simular a vida real, ou seja, pretende recriar diversos sectores como a economia, política, meios de comunicação, actividade militar e a sociedade. O jogador é um cidadão que intervém em cada um destes sectores. Este jogo foi desenvolvido por Alexis Bonte e George Lemnaru. O jogo é gratuito, bastando aceder à página principal para se poder registar no jogo.”

Bom, a frase onde diz que o jogo é gratuito sempre me deixou com uma pulga atrás da orelha, neste ponto vale a lembrança do que a EA está fazendo com o Battlefiel Heroes, onde você pode jogar de graça, mas se realmente quiser armas/roupas que impressionam e que não expiram em 30 dias, você precisa de créditos comprados com dinheiro de verdade, mas isso é outra história. Dessa vez o ERepublik pegou a idéia da EA e a usou de forma interessante, existe no jogo 2 tipos de moedas, o ouro (Gold) e a moeda local (no meu caso o BRL), com um se compra o outro. Logicamente o desenvolvedor precisa faturar com o desenvolvimento, e nesse caso os afoitos podem comprar ouro com dinheiro de verdade. Isso só auxilia quem quer gastar dinheiro, deixando a experiência de jogo igual a todos.

O que realmente me chamou a atenção no ERepublik é a dinâmica de colocar em um web-based, um tipo de Second-Life, onde você vai ter a sua profissão em vários segmentos, pode abrir uma empresa e empregar gente do jogo, pode virar político, vai treinar no exército pra ficar mais forte, vai poder lutar em guerras com outros países comandados por usuários de outros países, é tudo muito integrado e muito complexo. Muito bom.

Bom, fica a minha dica para quem quiser conhecer o jogo, abaixo o link para acesso, e como o jogo é bem complexo, uma lida na Wiki também é de grande ajuda.

EREPUBLIK

Wiki do jogo

Divulgação enviada pela equipe da Revista Espírito Livre!

Esta edição da Revista Espírito Livre traz como tema de capa Comunidades e Movimentos Livres, apresentando aos leitores um pouco mais sobre este tema tão vasto.

Para baixar, acesse o link abaixo:

http://www.revista.espiritolivre.org/wp-content/plugins/download-monitor/download.php?id=8

Como as comunidades de software livre se manifestam? Como se apresentam diantes da rede? Será que ao constituir uma comunidade tudo será mil maravilhas? Tentamos, através de várias matérias, apresentar as respostas consisas e focadas sobre estas e muitas outras indagações que permeiam as comunidades de software livre/código aberto.

Tivemos a honra de trazer como entrevistado principal Jon ?maddog? Hall, considerados por muitos um exemplo de vida, superação e engajamento no movimento do software livre. Maddog ?peregrina? em diversos eventos por todo o Brasil e sempre está alí disposto para mais aquela foto e para um bom papo sobre novas tecnologias. Ele muito prontamente respondeu aos questionamentos passados pela equipe da revista, respondendo com bom humor sem igual! Danilo Rodrigues, do Projeto Robótica Livre também conversou com nossa equipe e explicou um pouco mais sobre este interessante projeto.

O pessoal da ASL e do Ubuntu-BR também participaram enviando materiais, enriquecendo ainda mais a publicação. Já os colunistas fixos tais como Alexandre Oliva, Cezar Taurion, Sinara Duarte, Jomar Silva, Filipe Saraiva, Luiz Eduardo e aos tantos outros que de alguma forma participaram desta edição, meus sinceros agradecimentos! Tivemos ainda novas participações em nossa equipe. Fernando Leme, João Marcello, Clayton Lobato e tantos outros!

A revista continua premiando os leitores que nos acompanham pelo Twitter, Identi.ca e demais veículos, então fique atento, pois novas promoções sempre estão pipocando nestes lugares. Também fiquem atentos ao site oficial da revista [http://revista.espiritolivre.org], tem sempre novidade por lá.

Agradecemos a todos que não foram citados acima e continuamos a convidar cada vez mais o leitor a participar do processo de criação da revista. Quer saber como ajudar? Entre em contato, contamos com você!